Perfil da Blogueira

Minha foto
Juliane Oliveira
"Toda vez que você desiste de um sonho, é uma parte do seu futuro que deixa de existir!"
Visualizar meu perfil completo
Feeds RSS
Feeds RSS

22 outubro 2010

Aluno fazem "vaquinha" por vira-lata

Se depender da união de duas turmas do quinto ano da Escola Municipal João Paulo II, da Morada do Vale 1, em Gravataí, a viralatas Paulinha voltará a ser a mascote saudável dos estudantes. A cachorrinha foi adotada pela escola há cerca de seis meses, quando surgiu prenhe no local. No começo desta semana, porém, foi descoberto que Paulinha tinha um tumor.

Comovidos com a situação, os 26 alunos da turma 52 começaram uma campanha para arrecadar o dinheiro para as quatro sessões de quimioterapia (R$ 25, cada) e para a castração do animal (R$ 200). Um pote de vidro, confeccionado especialmente para receber as doações, foi deixado na sala da turma. Pedindo centavos de sala em sala, os estudantes, com idades entre dez e 11 anos, conseguiram apenas o valor da primeira sessão.

● Do carinho nasceu a união

A história comoveu uma veterinária de Gravataí, que se ofereceu para fazer a castração de graça. Porém, ainda faltam R$ 75 para as outras três sessões de quimioterapia.

– O carinho pela cadelinha despertou união e solidariedade. Nunca havia ocorrido um gesto deste tamanho na escola. Teve criança doando R$ 0,05 para ajudar na campanha – revelou a professora Jaqueline Teresinha da Silva, há 20 anos no colégio, e responsável por pagar a primeira avaliação de Paulinha no veterinário.

● Companheira fiel dos estudantes

A relação de amor entre a cadela e a escola se iniciou quando ela foi abandonada na porta da instituição. Na época, a João Paulo II funcionava num prédio de madeira, e as portas das salas de aula davam diretamente para o pátio. Nos meses seguintes, Paulinha tornou-se amiga da professora Jaqueline e da turma 52. Durante as aulas, ela ficava na porta da sala, observando a turma.

Na semana passada, a João Paulo II foi transferida para o prédio novo de alvenaria, no terreno ao lado. Paulinha não pode mais entrar, mas permanece no pátio. Dócil e amiga de todos, ela mantém contato com as crianças durante o recreio e nas aulas de Educação Física.

Ontem, especialmente, foi convidada pela professora a visitar o prédio novo e, prontamente, postou-se ao lado da sala da turma 52, como se voltasse no tempo.

– Ela é muito inteligente. Gosta de carinho e respeita os limites. Não podemos deixá-la doente – afirmou Jaqueline.

– Agora, queremos levá-la, inclusive, no nosso passeio de final de ano. Paulinha é a mascote do colégio – confirmou Francine de Oliveira Reis, dez anos, aluna da turma 52.

Para ajudar

Ainda faltam R$ 75 para as três sessões de quimioterapia da Paulinha. O contato é a professora Jaqueline, pelo fone 9686-5837.
                                                                      

3 comentários:

Catarina Labourê disse...

Olá Juliane!
Sou estrangeira na blogsfera, e minhas atividades nesses ultimos dias tem sido a procura de blogs interessantes.
Acebei de conhecer seu espaço e ele já me deixou bem comovida com esse post. "Crianças são D+"
Sempre estarei passando por aqui e terei o imenso prazer de lhe receber no meu cantinho.

Bom Final de Semana!

Bjosss

Coração disse...

Que bacana, Ju!

Tb fiquei mto comovida com a história da cadelinha que merece todo esse carinho e amor dos alunos... Parabéns pelo post!


Bjooookas!

Mika °° disse...

Oie Ju,

Fiquei tão emocionada com essa iniciativa e o carinho dos alunos. Esse cachorro tem sorte de ter pessoas especiais cuidando dele.

Adoro seus post, encontrei alguém que também ama cuidar dos bichinhos abandonados.. hehe

Beijos querida e bom find!

ogatoquepesca.com

Postar um comentário

Espaço para comentários e críticas.